Amiga, tu és foda. Tu és uma mulher do caralho. Eu te amo, porra!

E então ganhei um abraço. Daqueles bem forte. No meio de um monte de gente no brilho. 😛 Cara, eu não fazia a mínima ideia do que ela estava falando. Oi? Ela, então, recuou: não, deixa pra lá! Eu insisto: vai, me conta! Por que isso tudo?

E então me explicaram. Sem perceber, eu já não estava permitindo que alguém que tinha me machucado continuasse causando tanta dor. O radar estava desligando. Dessa vez eu não tinha escutado os apitos. Aos poucos e cada vez menos potente.

Engraçado que o meu radar havia desligado, mas o da amiga não. Você tem uma amiga assim? Ela, que nada tinha a ver. Mas que, mesmo assim, havia passado noites em claro ao nosso lado. Ela, que tantas vezes escutou nossos lamentos. Que nos abraçou enquanto chorávamos no banheiro, no quarto, numa conversa qualquer. Ela, que nos fazia rir quando tudo o que queríamos era nos afogar em lágrimas.

amigasEla, que nunca disse que a dor de um rompimento iria passar rápido. Mas nos fez ter Fé nos dias seguintes. Ela, que nunca visualizou nossa mensagem e nos deixou no vácuo. Pelo contrário, sempre tinha um minuto de sabedoria para alegrar o nosso dia. Ela, que disse que os problemas da gente eram os dela também. Que tomou as dores ou que nos esperou para um jantar de consolo quando tudo o que ela queria era voltar pra casa depois de um dia cansativo.

Ela, que deixou de sair com outros amigos para escutar as mesmas reclamações e enxugar aquelas tão já batidas lágrimas. Ela, que tantas vezes foi a amiga da vez para que a gente esquecesse os problemas em um fim de semana qualquer.

Aquela vitória não era só minha. Era a dela. Dela, por não ter desistido de mim. Uma vitória pensada dia a dia. Amiga, pare de chorar! Amiga, tem um mundo lá fora esperando por você. 🙂 Amiga, vem cá, me dá um abraço. Amiga, um dia vai parar de doer. Amiga, eu te entendo. Amiga, estou muito feliz pelos seus avanços.

Deixo aqui uma reflexão de como nós podemos ajudar uns aos outros. É preciso unir, agregar. Não adianta desejar melhoras e seguir sua caminhada. Você tem que parar e estender a mão. Sabe qual a recompensa? A espiritual! Tem alguma melhor que essa? 😉

Vale uma palavra de apoio. Vale um abraço apertado. Vale um presente. Vale um dia na sua rotina atarefada. Vale trazer uma solução para alguém que está cheio de problemas. Vale parar de olhar para o próprio umbigo. Vale se colocar no lugar do outro.

Vale tudo para fazer alguém que a gente se importa voltar a sorrir. Amiga, seja forte. Eu te amo. 

3 comments on “Amiga, seja forte! Eu te amo”

  1. Eu até sei quem é essa amiga e só tenho a agradecer muito, ela advoga em causas nobres… Malu tem muita sorte em ter tantas amigas assim e eu fico mais tranqüila em saber que esses Anjos da Guarda estão sempre em alerta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *