A extraordinária Carol

As crianças são a construção de um futuro melhor. Elas transformam, elas salvam (Foto ilustrativa: Pixabay)

Por Fiamma Lira
lira.fiamma@gmail.com

É um belo dia ensolarado. Mais precisamente uma quarta-feira de manhã. Carol, uma criança de apenas 2 anos de idade, me cumprimenta animadamente: “Ama! Ama!”. Eu respondo: “Oi, Carol!”. Geralmente digo: “Oi, meu amor!” Apesar da pouca idade, Carol tem uma esperteza e observação de dar inveja em qualquer adulto. Ao chegar na minha residência, ela estuda aquele ambiente, nos mínimos detalhes. E depois faz seus pedidos com singeleza e com firmeza. Ou simplesmente, entra na sala e vai se acomodando naquele pequeno espaço. Dessa forma, se inicia uma experiência muito enriquecedora e proveitosa em que se sempre aprendo algo novo.

Quando olho para Carol, vejo uma menina doce e com muita sede de desbravar o mundo e conhecer todas as possibilidades que o universo tem a lhe proporcionar e lembro muito de mim mesma. Tenho uma sede insaciável em conhecer o que há de novo por aí. Sejam pessoas, lugares (amo viajar, embora minhas viagens sejam dentro do meu próprio País), culturas, entre outras coisas. O sorriso largo e o olhar doce de Carol me dão força e ânimo, até nos momentos mais complicados. E recentemente, descobri também que a convivência com a menina, é um antídoto para o estresse. Em tempos tão exaustivos, compreender essa dimensão é um oásis na minha existência.

“Carol, olha o desenho!” Digo de forma animada para ela assistir com seu irmão, o lindo e amável Miguel. Ela olha para mim toda desconfiada, mas sorri, mesmo que timidamente, às vezes, de forma escandalosa, mas sorri mesmo assim. E após isso, ela remete as minhas palavras. Ela olha rapidamente para o desenho animado na televisão, mas desvia os olhos e começa a conversar comigo, pedir os objetos que estão em minhas mãos.

Ao contrário da maioria das crianças da sua idade, Carol é muito inquieta, não apenas nisso, mas nas brincadeiras, nos brinquedos e em tudo. Essa característica desperta minha atenção e me intriga bastante. Eu paro e analiso a cena e percebo o quanto temos em comum, mesmo tendo idades tão diferentes, sentimentos e contextos de vida tão diversos. Essas nuances da sua personalidade revelam que ela não se limita, não está presa ao que é esperado, mas que ela vai além para surpreender e se superar.

Sempre digo que as crianças são os melhores seres do universo. Sou muito ligada a elas desde sempre. As crianças são a construção de um futuro melhor. Elas transformam, elas salvam. Em um mundo que impera a maldade dos homens, eu fico com a pureza das crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *