sapo-600

Este texto é para você, que vive engolindo sapos. Que acha melhor deixar a poeira debaixo do tapete a ter que varrer a sujeira para bem longe da casa. Esse texto é para você, que prefere calar a falar dos seus sentimentos. Para você, que morre de vontade de dizer o que pensa, mas tem medo de ser inconveniente. Esse texto é para você, que pensa tanto nos outros e acaba esquecendo de si. Isso de engolir sapos ainda vai te machucar muito por dentro. 😐

Queria te dizer uma coisa: você não precisa engolir sapos por nada nem ninguém. 😀 Você não precisa aceitar as esquisitices alheias e a falta de noção do próximo. A rotina já é pesada demais para terminar o dia com tantas coisas a dizer que simplesmente não foram ditas. Escreve uma dica: você não precisa se diminuir para confortar o ego de alguém.

Precisamos falar sobre essa mania terrível que não machuca ninguém ao seu redor, mas te detona de tantas formas. Você se sente confortável dizendo ‘não’? Você sempre aceita as justificativas daqueles que sempre fazem algo para te chatear? Você sente uma necessidade quase insana de agradar as expectativas alheias, mesmo quando elas não têm muito a ver com seus anseios? Você acha que, no fim do dia, se desgastou como um condenado e não recebeu uma palavra de apoio?

Agora vamos no sentido contrário. Você gosta de persuadir os outros a sempre fazer o que você quer? Você sempre inventa mil e uma desculpas para limpar sua barra? Você sente uma vontade descontrolável de fazer sempre o que quer, sem se importar em dividir os louros ou perguntar a opinião daqueles que vão dividir esse momento com você? Como é ser tão perfeito a ponto de, no fim do dia, não se sentir mal com nada?

Precisamos falar sobre esses dois tipos de pessoa. Aquelas que engolem sapos e aquelas que vivem fazendo os outros engolirem sapos todos os dias. Não há muito o que dizer por aqueles que jogam pelo segundo time. Mas há muito o que se fazer por quem vive tentando fazer a peteca não cair no outro time.

Não cai nessa pegadinha do malandro não. O mundo está cheio de gente que adora falar o que quer e foge na hora de escutar o que não quer. Claro, é tão mais conveniente para eles. Mas para a gente não. Por isso, uma tarefa: todo dia, faça uma lista mental daquilo e de quem só te consumiu negativamente. No outro dia, teremos duas alternativas: ou nos afastamos ou ficamos e dizemos o que queremos dizer. Simples demais. Não gostou? Fale. Não concorda? Rebata. E se tudo o que você podia fazer não deu certo ou você não teve coragem para tal, só uma saída: CORRA! Mas corra para bem longe, meu amigo. Antes que você exploda perto deles ou eles acabem te engolindo por inteiro. 😎