amor-600
Você teria como nos dizer qual o preço do amor? Quanto você pagaria para compartilhá-lo com o outro? (Foto: Free Images)

Se você conseguisse responder essa pergunta de um milhão de dólares, o que diria? Seria fácil definir sentimento e sensação? Se você pudesse explicar o que tantas vezes sentiu, como nos contaria? Seria possível lembrar dos melhores momentos e as piores situações? Se você soubesse como, de que forma traduziria suas frustrações, seus medos, suas angústias? E se você pudesse, como seria nos fazer entender sua felicidade diante do amor? Como é lidar com tantas dúvidas? E as incertezas, como conviver com elas? Para essas perguntas, você já teve alguma resposta?

Você teria como nos dizer qual o preço do amor? Será que está na sinceridade do sentimento ou na simplicidade das pequenas ações? Quanto você pagaria para compartilhar com o outro sua vida? Seria fácil dividir planos, sonhar junto, vibrar pelas conquistas, chorar pelo outro toda e qualquer derrota? Como é superestimar coisas tão simples? E subestimar aquelas mais complicadas?

Como é sentir que o amor é real? De tão real, você conseguiria tocá-lo? O que são essas coisas tão lindas? O que é se sentir confuso, transtornado ou totalmente entregue a algo que você nem ao menos sabe dizer qual o valor dele? Parece real? O sentimento é igual? Se você pudesse nos mostrar, como seria dizer a importância que alguém vai tomando em sua vida? É algo que te envergonha? Você se abriria em todos os sentidos?

Você saberia nos fazer entender o que é ser você diante do amor? Sem vergonha, sem orgulho, sem noção? Como é amar alguém mesmo com tantos defeitos? Mesmo com toda distância? Mesmo com todas as divergências? Mesmo com todas as imperfeições? Mesmo com todas as opiniões diferentes? Mesmo com todas as decepções? Mesmo com todas essas interrogações? Você conseguiria colocar uma exclamação em cada uma delas?

Parece difícil, não é? Tantas perguntas, poucas respostas. Mas é isso aí. Não é para entender, é para sentir. Para alguns, o amor vale demais. Para alguns, vale de menos. Para outros, não tem preço. Não se compra, não se troca, não se vende: ele se conquista. Depois disso não tem troca nem venda. E aí, para você, quanto vale o amor? <3